A Cranswick confia na Marel e suas técnicas para Tratamento de Água

Problema de falta d’água – mesmo no Reino Unido – resolvido pela Marel

Curieau System2

Em muitos países em todo o mundo, tanto a sustentabilidade quanto a lei exigem que cada unidade de processamento trate suas próprias águas residuais. Os regulamentos sobre poluição proíbem a descarga de águas residuais em águas superficiais. Em cada vez mais partes do mundo, a água está se tornando escassa. Por essas razões, os processadores devem saber como lidar com o problema das águas residuais para garantir que possam continuar seu processo. Graeme Watson, Diretor de Engenharia do Grupo, conta como a Cranswick, no Reino Unido, lida com esse problema.

Quais foram os principais desafios para a unidade de processamento de aves de Cranswick com relação ao tratamento de águas residuais?

“Nossa nova fábrica está localizada em East Anglia, a área mais seca do Reino Unido. Embora a Grã-Bretanha seja famosa por suas chuvas, temos uma estiagem significativa nesta área devido à urbanização e às mudanças climáticas. Para nosso processo de tratamento de água, decidimos prosseguir com a Marel porque ela se destacou muito acima de qualquer outra solução que estávamos procurando. Já tínhamos feito parceria com a Marel na fábrica de processamento de aves e fazia todo o sentido vincular o tratamento de água da Marel a toda a cadeia. Essa cooperação nos trouxe resultados muito positivos.”

A Marel se saiu muito melhor que qualquer outra solução que estivéssemos procurando.

Graeme Watson, Cranswick Group Engineering Director V2

Graeme Watson
Diretor de Engenharia do Cranswick Group

Quanta água você precisa?

“Hoje, estamos operando com cerca de 7 litros de água por ave, o que é um número muito respeitável. A linha de aves altamente eficiente da Marel certamente tem muito a ver com isso. No entanto, queremos reduzir ainda mais o uso de água, porque 7 litros por ave não resolve nosso problema de falta d’água. A quantidade de água que tínhamos disponível era suficiente para a primeira fase de nossa unidade de processamento, mas tínhamos significativamente pouca quantidade para a segunda fase com seus turnos duplos. Apesar de termos nosso próprio poço, a quantidade de água bombeada permitida pelas autoridades, mesmo em conjunto com a água encanada, não era suficiente, pelo que não tivemos outra opção senão reciclar e reaproveitar. O conceito BioBrane¹ da Marel acabou sendo a solução ideal para situações em que a água é escassa e o abastecimento comercial de água é um problema. O projeto inicial da estação de tratamento de água já previa a ampliação. As infraestruturas de engenharia civil foram preparadas para isso, atenuando os efeitos da transição para a fase dois.”

A Cranswick usa o sistema Curieau para reaproveitamento de água. Quanta água você está reutilizando?

“Na segunda fase, cerca de 50% de nossas águas residuais têm que ser reaproveitados para fazer nosso processo de gestão de recursos hídricos funcionar. O sistema Curieau, no entanto, consegue processar cerca de 65% do nosso fluxo diário de efluentes.”

Biobrane System

Sistema BioBrane Marel

O sistema Curieau gera um fluxo de rejeitos de inorgânicos altamente concentrado. Como você lida com esse fluxo de rejeitos?

“O fluxo de rejeitos é adicionado ao efluente e, em seguida, essa fração inorgânica diluída é misturada com a água da chuva antes de ser despejada no rio. Isto funciona mesmo que não tenhamos uma interligação de esgoto para águas residuais. Nós misturamos as partes não tratadas do BioBrane com os rejeitos e, em seguida, descarregamos no sistema fluvial. Em nosso caso, mesmo quando não há água da chuva disponível, ainda estamos alcançando nossos níveis de descarte ao misturar os rejeitos com os efluentes.”

A água potável do sistema Curieau vai direto para a produção ou você a está armazenando?

“A água do permeado³ de osmose reversa é desinfetada pelo sistema de desinfecção UV e então adicionada ao tanque de água doce. É assim que é usada. O tanque de água doce é a nossa principal fonte de abastecimento de água, seja pela companhia de água ou pelo poço. Diferentes fontes de água são então misturadas. Atualmente, cerca de 50% é água do sistema Curieau. Do contrário, teríamos um problema sério durante os dias úteis. Nos finais de semana, quando não há abate, pode-se aumentar a armazenagem de água. Mas, à medida que a semana avança, a caixa d’água se esvazia e o reaproveitamento da água é o único caminho.”

cranswick.plc.uk

7 litros de água por ave é um número muito respeitável. A linha de aves altamente eficiente da Marel certamente tem muito a ver com isso.

Graeme Watson, Cranswick Group Engineering Director V2

Graeme Watson
Diretor de Engenharia do Cranswick Group

¹ A biomassa que sai do tanque de aeração é separada no reator BioBrane® em água limpa e lodo biológico. O princípio de separação é baseado em uma membrana permeável à água, onde a biomassa permanece por trás.

² A Osmose Reversa (OR) de Curieau é um sistema de purificação de água que utiliza uma membrana parcialmente permeável para remover íons, moléculas indesejadas e partículas maiores da água. A osmose reversa pode remover muitos tipos de espécies químicas dissolvidas e suspensas, bem como as biológicas (principalmente bactérias) da água, e é utilizada tanto em processos industriais quanto na produção de água potável. O soluto é retido no lado pressurizado da membrana e o solvente puro pode passar para o outro lado.

³ O permeado de RO é a água que passa pela membrana de osmose reversa.



Entre em contato

A nossa equipe dedicada está aqui para ajudar e responder a todas as dúvidas que você tiver. Preencha o formulário e entraremos em contato com você assim que possível. Estamos ansiosos pelo seu contato.