Negócio de patos prospera em Portugal

Avibom conclui uma abrangente atualização da fábrica para produzir patos de categoria premium

Avibom Collage Products

Em muitos aspectos, Portugal é o país perfeito para ter um negócio de patos. Com sua latitude, o suave clima mediterrâneo e níveis de umidade confortáveis, o país tem as condições quase ideais para a criação avícola. A Avibom é ciente dessas condições favoráveis e respondeu atualizando sua fábrica de patos com as últimas tecnologias de processamento para o manuseio de 3.500 patos por hora.

De 2000 a 2012, as empresas agroalimentares portugueses passaram por várias crises, tendo de lidar com nitrofurano, gripe aviar e a crise financeira mundial. Felizmente, as empresas começaram a voltar ao normal em 2012. A economia, incluindo o setor avícola, recuperou-se lentamente. Embora novamente frustrado pela pandemia de Covid-19, Portugal tem vivido um crescimento empresarial considerável nos últimos dois anos.

A Avibom pertence ao Grupo Valouro e é uma empresa que tem um relacionamento tradicionalmente muito bom com a Marel. Ao longo dos anos, a Avibom e a Marel foram parceiras em vários grandes projetos. Agora, ambas as empresas implementaram juntas uma fábrica de exposição exclusiva para a tecnologia de patos. A fábrica completamente reformada da Avibom reúne as últimas tecnologias de processamento primário de patos em um único local. Ela está situada próximo à localidade de Ramalhal.

waxing-system-duck-poultry.jpg

Consumidores portugueses críticos

Os consumidores portugueses preocupam-se muito pela qualidade. Com os produtos de pato, a qualidade e, particularmente, a qualidade visual da pele é fundamental em todo o mundo, e mais ainda em Portugal. Os produtos de pato que a Avibom leva ao mercado, portanto, devem ser da mais alta qualidade. A Avibom atende a clientes do varejo e serviço de alimentos, tanto dentro do país como no exterior. Embora o serviço de alimentos tenha sido especialmente afetado de modo negativo pela crise da Covid-19, as coisas agora se estabilizaram e ambos os setores assumirão novamente suas posições importantes.

Decisões informadas

Alfredo Sarreira, gerente geral da Avibom, que gerencia várias fábricas do Grupo Valouro, é um verdadeiro profissional do setor avícola. Junto com o CEO do Grupo Valouro José António dos Santos e a diretora industrial Helena Isidoro, acompanhado pelo especialista em patos da Marel Arjan Schrauwen e o diretor de vendas regional Marco Solleveld, ele fez visitas de consulta a uma fábrica alemão de processamento de patos para poder tomar uma decisão bem-informada. “Queríamos que nossa nova fábrica de processamento fosse capaz de oferecer a mais alta qualidade, produzindo somente produtos de pato da categoria A que superassem as expectativas de nossos clientes. Agora, já podemos dizer que os consumidores portugueses foram realmente conquistados por nossos produtos finais”, afirma Alfredo Sarreira. “Com a ajuda da Marel, conseguimos atingir nossos objetivos.”

Avibom Plant

Manuseio cuidadoso

O mercado de pato da Avibom é quase totalmente de aves inteiras. Os sistemas de processamento da Avibom deve manusear patos com o maior cuidado, pois uma única manchinha vermelha ou hematoma poderia resultar em um produto inteiro de qualidade inferior. Portanto, todos os processos da fábrica de processamento da Avibom almejam uma apresentação e qualidade perfeitas do produto. Isso começa com o atordoamento elétrico e uma incisão manual no pescoço para preservar a boa apresentação da cabeça, já que os produtos de pato são vendidos com a cabeça.

Padrão de losangos

O departamento de depenagem também procura preservar a apresentação 100%. A temperatura de escaldagem deve ser controlada com precisão para soltar as penas sem danificar a pele. Como as aves aquáticas tendem a boiar, o sistema especial de escaldagem conta com um recurso adicional de agitação para submergir os patos. O processo de depenagem é extremamente crítico no que diz respeito à apresentação da pele. Para garantir que a cabeça tenha um bom aspecto e não contenha penas, foi instalada uma depenadora especialmente para cabeça/pescoço na frente de duas depenadoras normais. Manter o padrão de losangos na pele do peito também é crucial para a qualidade visual. Os dedos depenadores devem fazer seu trabalho de modo abrangente e com precisão, mas deixando a pele intacta.

Queríamos que nossa nova fábrica fosse capaz de oferecer a mais alta qualidade, produzindo somente produtos de pato que superassem as expectativas de nossos clientes.

Avibom Alfredo Sarreira

Alfredo Sarreira
Gerente geral da Avibom

Depenagem por cera

A depenagem por cera, um requisito específico para aves aquáticas, é outra etapa do processamento que contribui para uma qualidade perfeita da pele. Os produtos são transportados por um banho de cera e depois submergidos em um tanque de água fria para solidificar a cera. A cera sólida que contém as penas pequenas e de tipo alfinete são removidas automaticamente em uma depenadora por cera. A depenagem por cera faz o acabamento do processo de depenagem, resultando em uma apresentação com a pele brilhante. O processo de depenagem por cera da Avibom é feito usando o último equipamento e tecnologia da Marel para garantir produtos da categoria A.

Da evisceração à distribuição

A Avibom automatizou o processo de evisceração com sistemas especiais para patos, como abridor de cloacas, evisceradora, máquina de inspeção final, máquina de inspeção final da pele do pescoço, quebradora de pescoços, cortadora da pele do pescoço e lavadora interna/externa. A coleta dos miúdos é feita principalmente de modo manual. A Avibom resfria os patos em um túnel de resfriamento a ar que incorpora uma nova tecnologia de acionamento com controle ativo de tensão (ATC). Após o resfriamento, os patos inteiros são transferidos automaticamente para a nova linha de seleção, na qual são pesados e visualmente classificados em uma estação QS-3 para distribuição a diferentes estações de descarga. O software Innova PDS supervisiona amplamente como o produto é alocado.

Avibom People

Da esquerda para a direita: José António dos Santos (CEO do Grupo Valouro), Helena Isidoro (diretora industrial do Grupo Valouro), Alfredo Sarreira (gerente geral da Avibom)

Sobre a Avibom

O Grupo Valouro SGPS, SA é um dos maiores grupos econômicos do setor agroalimentar europeu. A produção de aves e ração para animais são os principais negócios desta empresa. Os irmão gêmeos António José e José António dos Santos têm sido os estrategistas do grupo. Eles são os responsáveis pelo crescimento exponencial do setor avícola em Portugal. O Grupo Valouro dá emprego a mais de 2.200 funcionários. Cerca de 36 empresas dos setores da agricultura, rações, criação avícola, produção avícola, processamento e transformação avícola, distribuição e comércio de alimentos, transporte, produção de energia, seguros e turismo também fazem parte do universo da Valouro. O Grupo Valouro também apóia diversas organizações de assistência social e grupos esportivos. A Avibom é a principal marca comercial do Grupo Valouro, usada para produtos avícolas, e também é a empresa que supervisiona várias fábricas de processamento.

avibom.pt



Entre em contato

A nossa equipe dedicada está aqui para ajudar e responder a todas as dúvidas que você tiver. Preencha o formulário e entraremos em contato com você assim que possível. Estamos ansiosos pelo seu contato.