Agrosuper inicia a unidade Lo Miranda

Do plano à produção em oito meses

Agrosuper Super Pollo

Quando criança, com 10 anos apenas, o Sr. Gonzalo Vial começou o seu negócio em 1955 vendendo ovos frescos. Cinco anos mais tarde, ele expandiu para as vendas de carne de aves, mas apenas em 1974 criou a marca Super Pollo.

Ao longo dos anos, a empresa Agrosuper, se tornou cada vez mais profissional, diversificada e cresceu com mais força, e por mais de 15 anos a Marel forneceu a tecnologia de processamento e o apoio. Agora, e depois de passar por um incêndio devastador em dezembro de 2013, a unidade de processamento de frangos de Lo Miranda foi iniciada novamente ao fim de 8 meses de reconstrução.

A Agrosuper tomou um duro golpe durante o Natal de 2013: um incêndio causou grandes danos à unidade de processamento de Lo Miranda. No dia seguinte, uma equipe da empresa, na qual participava o Gerente de Vendas de Área da Marel, Lambert Rutten, encontrou-se para avaliar os danos. Tornou-se claro que toda a unidade teria de ser reconstruída.

A Agrosuper reagiu rapidamente. A unidade de San Vicente, localizada cerca de 50 quilómetros mais a sul, foi ampliada para receber os operadores de Lo Miranda. O compromisso e a flexibilidade de todos os colegas garantiu a produção e a mão-de-obra.

Prazos difíceis

Ao fim de quatro semanas de trabalho, uma equipe de especialistas da Agrosuper, Poch e Marel apresentou um plano de reconstrução completo para a nova unidade greenfield de processamento de aves, que foi confirmado pouco tempo depois da assinatura do contrato. Com este fim, e durante a reunião, Andrés Prado Noguera, Gerente de Processos e Projetos Industriais, Agrosuper, afirmou “Sei que o nosso prazo de 1 de Setembro é muito difícil. Estamos nisto como uma equipe. Juntos faremos isto acontecer.” No final de janeiro, o terreno em Lo Miranda foi preparado para construção e em 1 de setembro de 2014 foram processados os primeiros frangos de corte.

A unidade

A unidade de processamento de frangos de corte a alta velocidade, nova a estrear, inclui o primeiro sistema GP Live Bird no Chile, com o novo Water Bath Stunner e Killer K15, prevenindo incidentes durante o processo primário. Lo Miranda também tem evisceração automática e processamento de miúdos Nuova para alcançar resultados de evisceração de primeira classe e miúdos da mais alta qualidade. O produto passa através de um túnel de resfriamento a ar e um sistema IRIS toma conta da classificação automática da qualidade de aves inteiras e suas partes anatômicas.

Os departamentos de seleção e corte transforma todos os produtos na sua forma mais lucrativa. O sistema de corte flexível ACM-NT produz todos os cortes habituais. O sistema está instalado num piso de mezanino, que proporciona um fluxo suave de produto no piso térreo.

Neste momento, a desossa ainda está sendo feita manualmente. A disposição e o fluxo de processo, no entanto, foram preparados para a instalação de uma série de sistemas de desossa de filés de peito AMF-BX, que já são usados na sua unidade de San Vicente há muitos anos.

Tendências no Chile

Durante muitos anos o frango inteiro foi, de longe, o modo favorito de comer frango da família tradicional chilena. Hoje em dia, o Chile tem uma grande população jovem e urbana, uma classe média forte, famílias pequenas, que passam menos tempo na cozinha. A comida de conveniência e as porções individuais são muito populares.

Os supermercados oferecem todos os produtos possíveis de frango, tanto fresco como congelado, marinado, revestido ou “natural”, assim como outras alternativas. Além disso, estão constantemente sendo desenvolvidos novos produtos porque as preferências dos consumidores estão mudando mais depressa do que nunca.

Como é o caso em muitos países, a carne de frango é considerada um produto versátil, uma escolha saudável, considerando que a saúde tem se tornado uma forte motivação. Tanto que o governo chileno encoraja métodos de produção mais sustentáveis e uma alimentação mais saudável. Com um consumo de 37,5 kg de carne de aves per capita, os produtos de aves estão se tornando mais populares que a carne de bovino, um clássico tradicional.

Agrosuper

A Agrosuper produz carne de frango, peru, suíno, salmão e produtos processados, todos produzidos sob exigências elevadas de qualidade e segurança. Todas as marcas Agrosuper estão disponíveis em todos os mercados de varejo do Chile. Os mais populares são o Super Pollo (produtos de frango), Sopraval (produtos de peru), Super Cerdo (produtos de suíno), Super Salmon (produtos de salmão) e La Crianza (produtos pré-preparados).

O modelo de negócio de exportação Agrosuper visa mercados de nicho com produtos “locais” através de marcas desenvolvidas pela empresa. Este identificou oportunidades no exterior e facilitou a adaptação a novos mercados, diferentes tipos de clientes e novas formas de consumir seus produtos.

Embora as exportações tenham aumentado, a estratégia baseou-se na abertura de escritórios nos principais mercados: Itália (2002), Estados Unidos (2003), Japão (2004), México (2005), China (2005 e 2012), e Brasil (2012).
Os principais destinos de exportação e dos produtos foram: Estados Unidos, México, Reino Unido, Porto Rico e China, com 67% das vendas de exportação em produtos de frango de corte em 2013. 

Os principais produtos foram filés de peito e asas, exportados principalmente para os Estados Unidos, México e União Europeia, patas para o mercado chinês e corações para o Brasil.

Ambiente

A gestão ambiental é um pilar de desenvolvimento estratégico para a Agrosuper, e se baseia em procurar e implementar novas tecnologias, usando eficientemente os recursos naturais ao longo da cadeia de produção e minimizando o recurso externo à produção animal.
Durante mais de uma década, a Agrosuper se comprometeu com o desenvolvimento reduzindo as emissões de CO2 no seu processo de produção.

Para esse fim, e em linha com o Protocolo de Kyoto, a Agrosuper se tornou a primeira empresa agroindustrial a emitir créditos de carbono, reduzindo assim mais de 8 milhões de toneladas de gases que contribuem para o efeito de estufa.

Foco na comunidade

Desde o início, a Agrosuper foi relacionada com suas comunidades vizinhas, gerando espaços de trabalho e criando laços de confiança, promovendo o desenvolvimento sustentável, através do programa de trabalho “We’re Neighbours” (Somos Vizinhos). Para este fim, em Lo Miranda – onde a Agrosuper nasceu – o trabalho realizado pode ser visto, tanto na produção quanto nas relações com a comunidade.

Foi aqui que a unidade de processamento de aves foi danificada por um incêndio em dezembro de 2013, e onde agora, com o apoio dos seus habitantes e autoridades locais, os produtos de aves são processados novamente.

Uma boa relação leva ao sucesso

E com esta configuração, Ricardo Gomez Errazuriz, Gerente de Unidade de Processamento de Lo Miranda disse para a equipe de instalação no terreno da Marel: “Fizemos um grande trabalho juntos. Se vir o que foi feito em apenas oito meses, é um grande feito! Tivemos que lutar para ter o projeto pronto a tempo, mas Lo Miranda foi comissionada em tempo útil, tal como combinado.”

O trabalho rápido faz prova da excelente relação entre a Agrosuper, a Poch e a Marel, mas faz, acima de tudo, prova da motivação constante da Agrosuper para o sucesso e por estar sempre avançando.

A Marel tem orgulho em ser parceira tecnológica da Agrosuper no processamento de aves.

www.agrosuper.com

Assinar o acordo para a unidade de Lo Miranda Da esquerda para a direita: Miguel Sánchez Carril – Gerente Geral da Poch y Asociados S.A., Andres Prado Noguera – gerente Industrial e Processos Industriais Agrosuper S.A., Alejandro Montes Ortuzar – Gerente de Aquisições da Agrosuper S.A. e Lambert Rutten – Gerente de Vendas de Área Marel.



Entre em contato

A nossa equipe dedicada está aqui para ajudar e responder a todas as dúvidas que você tiver. Preencha o formulário e entraremos em contato com você assim que possível. Estamos ansiosos pelo seu contato.